Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes

QUE ANÁLISES SÃO EFETUADAS À ÁGUA QUE ME É FORNECIDA PARA GARANTIR A SUA QUALIDADE?

A qualidade da água na torneira do consumidor é analisada de acordo com os parâmetros e a frequência definidos na lei, sendo o número de análises proporcional ao volume de água distribuída. Os cerca de 50 parâmetros controlados dividem-se em indicadores, com os quais se pretende fazer uma caracterização geral da água, e os parâmetros microbiológicos e químicos, com os quais se caracteriza com mais detalhe a qualidade da água que chega à torneira dos consumidores.

 

QUE DESTINO É DADO ÀS ÁGUAS RESIDUAIS URBANAS QUE PRODUZO?

O destino final das águas residuais urbanas é a sua integração, após tratamento, num meio aquático ou terrestre, natural ou artificial, com a finalidade da sua rejeição ou reutilização.

 

POSSO DESCARREGAR ÁGUAS RESIDUAIS URBANAS NUMA LINHA DE ÁGUA OU NO SOLO SEM LICENÇA?

Não. O lançamento, a deposição, ou a introdução direta e indireta, de qualquer substância potencialmente poluente nas águas superficiais, subterrâneas ou nos terrenos englobados nos recursos hídricos, sem a respectiva licença ou em local diferente do autorizado pelos organismos competentes, constitui contra-ordenação ambiental muito grave, punível com coima que pode ir até 37.500€ caso o infrator seja pessoa singular e até 2.500.000€ se for pessoa coletiva.

 

COMO SOU AVISADO EM CASO DE ÁGUA SEM QUALIDADE?

A lei prevê os mecanismos de atuação para os casos em que os valores limites são ultrapassados e há necessidade de tomar medidas para resolver os problemas detetados. Cada vez que o laboratório responsável pela análise da qualidade da água deteta uma violação de um valor limite, está obrigado a informar até ao fim do dia útil seguinte, a entidade gestora que, por sua vez, em 24 horas úteis está obrigada a informar a ERSAR e a autoridade de saúde. Quando os problemas detetados determinem restrições ao consumo da água ou mesmo a suspensão do abastecimento, compete à autoridade de saúde informar todos os utilizadores.

 

PRECISO INSTALAR UM EQUIPAMENTO DE TRATAMENTO DE ÁGUA NA TORNEIRA DA MINHA CASA PARA MELHORAR A QUALIDADE DA ÁGUA DA REDE PÚBLICA?

Não. A água da torneira é uma água natural devidamente tratada e destinada ao consumo humano, sendo mineralizada e equilibrada, contendo sais dissolvidos em quantidades que são essenciais à saúde. A água da rede pública é sujeita a um exigente e rigoroso controlo da qualidade definido na legislação, ao qual todas as entidades gestoras de abastecimento público de água atendem.

 

APRESENTARAM-ME UM "PURIFICADOR" DE ÁGUA. O QUE DEVEREI CONCLUIR DA EXPERIÊNCIA APRESENTADA?

A água destinada ao consumo humano tem na sua composição diversos sais minerais e outros compostos que, nas quantidades adequadas, são benéficos para a saúde humana, o que significa que a água que bebemos não deve ser isenta destes compostos. Uma das demonstrações frequentemente realizadas por algumas das empresas fornecedoras de purificadores de água é o da eletrólise da água da torneira, na qual os sais minerais e compostos que existem na água são separados através da corrente elétrica, acumulando-se nos elétrodos colocados dentro da água. A acumulação destes compostos e sais minerais nos elétrodos forma uma película visível, devido à separação dos diferentes elementos químicos naturalmente presentes na água destinada ao consumo humano. A segunda parte da demonstração consiste, regral geral, em realizar o mesmo procedimento na água filtrada pelo "purificador" que se pretende comercializar. Esses aparelhos recorrem a processos de osmose inversa ou de permuta iónica, onde os sais minerais presentes na água são retidos, pelo que quando ocorre a eletrólise dessa água não se forma a referida película. Nessas demonstrações pretende-se, por vezes, levar o consumidor a acreditar que a água que chega a sua casa pela rede pública tem má qualidade. Na verdade, a osmose inversa, ao eliminar os sais minerais dissolvidos na água, transforma uma água mineralizada e equilibrada no equivalente a água destilada, como a utilizada, por exemplo no ferro de engomar.

 

QUAL A LEGISLAÇÃO QUE REGULA A QUALIDADE DA ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO?

A legislação que a ÁGUAS DA FIGUEIRA, S.A. cumpre em termos da qualidade da água para consumo humano, é o Decreto Lei nº 306/2007, de 27 de agosto, disponível para consulta neste site.

 

QUE FATORES PODEM INFLUENCIAR AS CARACTERÍSTICAS DA ÁGUA?

A idade e o estado de conservação das canalizações e hidropressores do prédio (caso existam) podem alterar as características da água, concretamente o sabor, o cheiro e a cor. A temperatura da água também pode influenciar o seu sabor.

Loja do Cliente